Vergonha: Câmara mantém mandato de deputado preso por roubo

Política Acessos: 667
Enviar pelo Whatsapp

A Câmara não atingiu o quórum mínimo de 257 votos e manteve ontem o mandato do deputado federal Natan Donadon (ex-PMDB-RO), condenado à prisão pelo Supremo. Em votação secreta, 233 deputados votaram a favor da cassação, 131 contra e houve 41 abstenções. No entanto, o presidente Henrique Eduardo Alves (PMDB) determinou o afastamento de Donadon das funções e a convocação imediata do suplente, o ex-ministro Amir Lando (PMDB-RO). "Não é possível manter a vaga de um deputado que está preso", disse Henrique, ao anunciar que a partir de agora não mais colocará em votação nenhuma proposta de cassação de mandato por voto secreto.

A decisão de Henrique foi elogiada por deputados de todos os partidos. "Sinto-me representado pela presença de vossa excelência na presidência desta casa, disse o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP). O deputado Chico Alencar (PSol-RJ) lembrou que hoje o mundo comemorou os 50 anos do famoso discurso do líder negro Martin Luther King pelas liberdades individuais. "Tenho um sonho, disse Martin Luther King. Hoje eu digo que estamos tendo um pesadelo. Estou chocado e atordoado", disse Alencar.

{BANNER}

Imprimir

Artigos semelhantes