Banner

ediponatan.com.br

24
Abr

Pe. Vicente: Santa Cruz não pode deixar de se desenvolver por causa da mesquinhez de alguns

Imprimir
PDF

20150324_182311O Pe. Vicente Fernandes, pároco de Santa Rita de Cássia, foi bastante enfático em defender a parceria firmada entre a Paróquia e a prefeitura que possibilitou a doação por parte da Igreja do terreno onde está sendo construído o Centro de Nefrologia de Santa Cruz.

Em seu discurso, Pe. Vicente afirmou que só sabe da importância desta obra quem tem transtornos para ir a Natal toda semana com um ente familiar que se utiliza do serviço de hemodiálise. "A Paróquia é historicamente parceira do município de Santa Cruz, desde a enchente de 1981 quando doou terrenos para a construção de um novo bairro e entendemos que está obra transformará a vida de muitos que sofrem com o tratamento de hemodiálise semanalmente. Isso é histórico e ficará nos anais de Santa Cruz que a Paróquia foi parceiro para este sonho ser concretizado", discursou o padre.

Em entrevista a Rádio Santa Cruz AM, Pe. Vicente ainda criticou a o que ele chamou de mesquinhez os atos de alguns que estão criticando a parceria "Santa Cruz não pode deixar de se desenvolver por causa da mesquinhez de alguns, tem que continuar com estas parcerias entre o público e o privado, e que se beneficiar a população, terá a participação da Paróquia. Estamos felizes com este momento histórico para o município", ressaltou o sacerdote.

banner_odontopremium

Comentários (0)
25
Ago
28
Ago
02
Set
04
Set

Governo libera R$ 38,5 milhões para Defesa combater queimadas na Amazônia

Imprimir
PDF

amazonia

O Ministério da Economia aprovou, neste sábado (24), a liberação de R$ 38,5 milhões para o combate de queimadas na região da Amazônia. O descontingenciamento, segundo a pasta, atende a pedido feito na sexta-feira (23) pelo Ministério da Defesa e será imediato.

Em nota, o ministério diz que "está acompanhando a evolução do tema e tomará as providências necessárias, em conjunto com a Defesa, para atender plenamente o comando presidencial", citando o decreto de Bolsonaro que autorizou uso das Forças Armadas no combate aos incêndios.

Mais cedo, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, havia dito que esperava um desbloqueio de R$ 28 milhões. O dinheiro foi reservado para ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), como é o caso do combate ao fogo na Amazônia.

"Esse dinheiro, se descontingenciar, dá para o início, para o primeiro mês", afirmou Azevedo e Silva. "Está combinado [o desbloqueio]. Eu estou numa fase que só acredito quando abro o cofre e vejo", completou na ocasião.

Com informações do G1

banersaomiguel

Comentários (0)

Municípios do RN abrem concurso para 293 vagas e com salários até R$ 10 mil

Imprimir
PDF

reaherh

Foi lançado o edital para um concurso público em conjunto para preenchimento de 293 vagas nos municípios de João Câmara, Jardim de Angicos, Parazinho, Pedro Avelino e Guamaré, com salários entre R$ 998 a R$ 10 mil. As inscrições podem ser feitas via internet até o dia 2 de outubro e as provas estão previstas para ser realizadas no dia 1º de dezembro.

A taxa de inscrição custa R$ 80 para cargos de nível fundamental; R$ 100 para cargos de nível médio e R$ 120 para nível superior. O concurso da região do Mato Grande do estado prevê vagas efetivas para contratação imediata e cadastro de reserva, e será realizado pela Fundação de Apoio a Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Norte (Funcern).

Dentre as vagas disponibilizadas para o concurso, estão as destinadas para agente de endemias, assistente social, auditor do sistema de saúde, enfermeiro, farmacêutico, fiscal de tributos municipais, fisioterapeuta, guarda municipal, médico, odontólogo, professor, técnico em enfermagem, auxiliar administrativo, técnico em patologia clínica, técnico em saúde bucal, motorista, operador de máquinas, tratorista, fiscal de tributos, psicólogo, coordenador pedagógico, nutricionista, orientador social, facilitador de idosos, educador físico, agente comunitário de saúde, agente de saúde bucal, digitador, fiscal de vigilância sanitária, secretário escolar, auditor fiscal, técnico agrícola, fonoaudiólogo, procurador, analista de controle interno, assistente administrativo, assistente de plenário, arquivista, contador e analista de tecnologia da informação.

A seleção envolverá prova objetiva (todas as vagas); análise de títulos (vagas de nível superior), com entrega dos documentos em 20 e 21 de dezembro; e avaliação prática (operador de máquinas), de 20 a 23 de dezembro. A divulgação do resultado final está prevista para 15 de janeiro de 2020.

carto_bem_estar

Comentários (0)

Presídio de Alcaçuz passa a operar o “body scan” em dia de visitas

Imprimir
PDF

Body_Scan_1

A Penitenciária Estadual de Alcaçuz (PEA) passou a utilizar, nesta terça-feira (27), o equipamento de escaneamento corporal no procedimento de revista dos visitantes. Esta é a sexta unidade prisional da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap/RN) contemplada com o equipamento, também conhecido como "body scan".

Com o auxílio do aparelho, os agentes penitenciários trabalharão com mais eficiência e segurança, pois permite a detecção de objetos proibidos no momento da visitas, evitando em alguns casos abordagens invasivas desnecessárias e a formação das filas nos dias de visita.

O Presídio de Alcaçuz conta com 2849 visitantes cadastrados, sendo 2183 mulheres e 666 homens, que a partir de agora passarão pelo "body scan". Estas pessoas passam, a partir de agora, ter um tratamento mais digno, principalmente crianças e idosos, quando forem visitar seus parentes.

Para isso, será preciso a conclusão do processo de biometria dos visitantes, permitindo o escaneamento corporal em cerca de 20 segundos. As visitas podem ser feitas por parentes de primeiro grau – pai, mãe e filhos – e conjugues.

Outras cinco unidades prisionais contam com aparelho, são elas: o Presídio Estadual do Seridó, em Caicó; a Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP) e as cadeias públicas de Natal, Ceará Mirim e Mossoró. As próximas unidades serão a Penitenciária Estadual Rogério Coutinho Madruga e o Complexo Penal Estadual Agrícola Mario Negócio, em Mossoró.

banner_carloschagas

Comentários (0)

STJD acata denúncia do ABC contra Celso Teixeira e caso será julgado

Imprimir
PDF

Celso-750x422

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou, na tarde desta terça-feira, 3, a denúncia oferecida pelo ABC contra o treinador do Treze-PB, Celso Teixeira, que teria comandado a equipe paraibana de maneira irregular na partida contra o Confiança-SE, pela Série C do Campeonato Brasileiro. Agora, o caso vai para julgamento.

Como é de praxe, a primeira apreciação do caso será em instância inicial. Ou seja, as partes poderão recorrer da decisão e provocar um novo julgamento em instância superior, que seria o Pleno do Tribunal. No entanto, a Corte desportiva ainda não divulgou quando será realizado o primeiro julgamento.

Em notícia de infração encaminhada ao STJD no final do mês passado, o ABC denunciou que Celso Teixeira atuou de maneira irregular pelo Treze no jogo contra o Confiança-SE. Segundo o clube potiguar, Celso estava punido pelo próprio STJD com três partidas de suspensão, das quais havia cumprido apenas uma em seu antigo clube (Central-PE).

Em sua defesa, o Treze divulgou abertamente à imprensa que recebeu um documento "nada consta" da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que liberava Celso para atuar pelo clube. Por isso, ainda na semana passada, o Tribunal desportivo pediu esclarecimentos ao time e a própria Confederação para somente nesta terça acatar a denúncia.

O ABC queria que o Treze fosse julgado com base no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que diz: "incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente". A pena seria a perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória (3) e multa que poderia variar de R$ 100 a R$ 100 mil.

Contudo, a denúncia foi acatada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva e enquadrada em três artigos, sendo o 49 do Regulamento Geral de Competições (RGC) da CBF, e o 191 junto com o 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Todo eles preveem como pena apenas a aplicação de uma multa, que também pode variar de R$ 100 a R$ 100 mil, a depender do entendimento dos procuradores que julgarão o caso.

Diante deste cenário, o ABC não tem mais interesse esportivo na matéria. Isso porque o clube só seria beneficiado caso o Treze acabasse penalizado com a perda de pontos. Se isso ocorresse, o time paraibano perderia uma posição na tabela de classificação justamente para o Alvinegro potiguar, que iria para a oitava colocação e não mais seria rebaixado para a Série D de 2020. Agora, resta ao clube planejar a próxima temporada, com a certeza de que estará na última divisão do futebol nacional.

Com informações do Agora RN

banner_carloschagas

Comentários (0)