Banner

Estadual

UFERSA divulga Lista de Espera para preenchimento de vagas

Imprimir
PDF

Os estudantes que optaram pelos cursos da Universidade Federal Rural do Semi-Árido e não foram aprovados nas duas primeiras chamadas do Sistema de Seleção Unificada - SiSU, devem ficar atentos a Lista de Espera, instrumento usado pela UFERSA de forma prioritária para o preenchimento das vagas não ocupadas.

Com o resultado divulgado hoje, 11, foram convocados 1677 estudantes, número equivalente a três vezes a quantidade de vagas não preenchidas (559) entre as duas primeiras chamadas. Segundo o pró-reitor de graduação, professor Arimatea Matos, é obrigatória a presença dos candidatos interessados em efetuar a matrícula, ou de seus representantes, à reunião, no local, dia e horário destinado para cada curso.

Comentários (0)

RN já gastou R$ 22 milhões só em consultorias e projetos da Copa

Imprimir
PDF

Os gastos com a Copa do Mundo 2014 no Brasil fluem como um rio que corre ao encontro do mar. Até a realização do mundial, serão gastos aproximadamente R$ 5,07 bilhões somente com a construção dos estádios/arenas multiuso. As obras, porém, serão produtos finais de uma engenharia superdimensionada e, de acordo com especialistas, dispensáveis à maioria das cidades-sede. No Rio Grande do Norte, o dispêndio começou ainda em 2009 e já soma cerca de R$ 22,3 milhões três anos antes dos jogos. São consultorias, projetos executivos, publicidade.

Já as obras, se resumiram a derrubada de uma creche e ao cercamento do estádio Machadão e entorno. Somente o Governo do Estado, gastou cerca de R$ 13 milhões com a confecção de projetos básicos e maquetes virtuais em terceira dimensão que acabaram se tornando inúteis. Mesmo com o cancelamento dos contratos - orçados em R$ 27,47 milhões - com as empresas Populous Arquitetura Ltda e Stadia - Projetos, Engenharia e Consultoria Ltda, o Estado arcou com uma despesa de cerca de R$ 10 milhões. O custo foi confirmado pelo secretário extraordinário da Copa do Mundo 2014, Demétrio Torres.

Com informações da Tribuna do Norte.

Comentários (0)

PRF desarticula esquema de falsificação de carteiras de estudantes no RN

Imprimir
PDF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) desarticulou um esquema de falsificação de carteiras de estudantes no interior do Rio Grande do Norte. O flagrante aconteceu após o motorista Josielton de Medeiros, 27 anos, ser parado em uma blitz, e além de apresentar a carteira de habilitação e o documento da moto, mostrar a carteira de estudante.

De acordo com a PRF, Joseilton de Medeiros conduzia uma motocicleta Honda CB 500, de placas IHM-6323. Ao apresentar a carteira de estudante, o agente perguntou qual era o curso que ele fazia na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (08). A resposta foi física, diferente da que continha no documento falsificado, que era química.

Joseilton terminou confessando que o documento era falso e que ele só tinha concluído o ensino médio. A carteira de estudante custou R$ 15. Ele informou que o responsável pela confecção das carteiras, na região do Seridó, era um homem identificado como Josivan.

Ainda segundo a PRF, poucos instantes depois da abordagem, Josielton chamou a atenção dos policiais para um Siena prata, de placas NNN-9328/RN, informando que o condutor daquele veículo tratava-se de Josivan. Dentro carro, foram encontradas oito carteiras de estudantes. José Josivan de Lucena, 32 anos, confessou que sete eram falsificadas, e que o gerente da empresa em que trabalha havia solicitado a confecção do material.

Entre as carteiras apreendidas, havia encomendas para Natal, Santa Cruz, Currais Novos e Caicó.

Com informações do DNOnline.

Comentários (0)

Ical vai investir R$ 300 milhões no RN e gerar 1.200 empregos

Imprimir
PDF

Uma das fábricas mais conhecidas na produção de Cal, a Ical chega ao Rio Grande do Norte onde vai montar suas instalações na cidade de Baraúna com investimento projetado na ordem de R$ 300 milhões com a geração estimada de 200 empregos diretos e 1000 indiretos.

Segunda-feira (11), no prédio da Governadoria, às 11h, a governadora Rosalba Ciarlini e os secretários Benito Gama, do Desenvolvimento Econômico, e José Airton da Silva, da Tributação, vão assinar o protocolo de intenções do Governo do Estado para com a empresa mineira, que só ano passado produziu 1,5 milhão de toneladas de cal.

A iniciativa do Rio Grande do Norte com o protocolo, que enquadra a empresa no Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proadi), resulta na captação da primeira fábrica da Ical na região Nordeste do país e cuja expectativa é que produza 400 mil toneladas de cal e 1,5 milhão de tonelada de calcário.

Comentários (0)