Banner

Estadual

Em nota, Conselho de Economia do RN faz recomendações sobre uso do 13º salário

Imprimir
PDF

Logo_CORECON

Final do ano chegando e com ele a expectativa do 13º salário. Dos R$ 200,5 bilhões que irão irrigar a economia em todo o país, oriundos dos mais 83,3 milhões de trabalhadores nacionais a receber o décimo; 1,18 milhões de pessoas são do Rio Grande do Norte. Desses trabalhadores, mais de 50% são empregados do mercado formal celetista ou estatutários, mais de 48% de pensionistas e aposentados do INSS e 1,8% de empregados domésticos que vão injetar na economia potiguar mais de R$ 2 bilhões.

É com essa tabela de números que o presidente do Conselho Regional de Economia do Rio Grande do Norte – CORECON/RN, Ricardo Valério, analisa com otimismo os impactos do 13º salário e em nota esboça o cenário econômico do Estado, além de dicas para aplicar e economizar neste final de ano.

Nota do CORECON/RN

(Presidente Ricardo Valério)

O período das festas de final de ano e o início da alta estação, com o poder dos atrativos turísticos do RN, são estímulos à economia regional e abre perspectiva em mais de 4,5 mil vagas de empregos temporários, nas quais 30% desses possam se tornar permanentes, visando a possibilidade de recuperação econômica.

O décimo vai alavancar as vendas do final de ano, principalmente se o governo e a prefeitura honrarem com a data de pagamento até o dia 20 de dezembro e puserem as demais folhas em dia.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – DIEESE sinaliza em pesquisa que o final de 2017 aponta crescimento de 4,7 % em relação ao do ano passado, cujo PIB Nacional (Produto Interno Bruto) representa 3,2 %. Outro fator positivo para estímulo às compras é a queda do dólar e a baixa de preços, aos quais refletem nos valores de alguns produtos.

Outra pesquisa que se destaca como relevante e sinaliza boas vendas 'natalinas' para 2017, é a do SPC Brasil e a da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), as quais apontam que 110,8 milhões de consumidores brasileiros vão presentear, com até quatro presentes, em gasto médio de R$ 103,83 cada um. Dado, esse, satisfatório, diante o cenário brasileiro.

Ainda assim, o CORECON/RN recomenda prudência e equilíbrio nas tomadas de decisões dos consumidores, principalmente aos mais endividados, para que esses canalizem o 13º salário para quitar ou reduzir as possíveis dívidas, entre elas, as de cartão de crédito e cheque especial, cujos valores em juros são os maiores vilões dos orçamentos familiares.

Já aos que estão em dia, necessitam analisar e ir às compras com prudência e consciência, dentro da capacidade de pagamento, não comprometendo as finanças no futuro, além de poupar, pelo menos 20% do décimo, visando eventualidades.

E, pensando nisso, o Conselho elaborou algumas dicas econômicas.

Dicas econômicas para o final de ano:

1 – Seja racional e não emocional ao efetuar compras;

2 - É importante estipular o valor limite de cada presente e dar preferência em compras à vista, usufruindo dos descontos de pagar a dinheiro ou no débito;

3 - Opte por utilizar o 13º salário para quitar dívidas ou fazer compras, ao invés de extrapolar no uso do cartão de crédito;

4 - Antecipe algumas compras de artigos de alimentação e bebidas destinadas às ceias de Natal e Ano Novo, mas se atente à validade e pericidade dos produtos;

5 – Já em relação a vestuário de uso próprio, o ideal é aguardar as promoções do início do ano, cujos descontos podem ser superiores aos 50%;

6 – Pesquise e pechinche;

7 - Compare os preços pela internet, economizando tempo e dinheiro no deslocamento e nos estacionamentos;

8 – Atente-se aos valores do frete, caso opte comprar pela internet, e compare com o custo benefício em adquirir em lojas físicas;

9 – Ainda sobre compras online, certifique se o site é de confiança e atenção ao prazo de entrega, principalmente se for para presentear. Devido a época, pode existir atrasos decorrentes das transportadoras;

10 – Por fim, valorize também o mercado local. Assim, você contribui com a arrecadação dos impostos e gera empregos no Estado.

banersaomiguel

Comentários (0)

UFRN lança concurso público com 76 vagas para professor

Imprimir
PDF

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) lança novo concurso público de provas e títulos para preenchimento de 76 vagas para o cargo de professor do magistério superior nas classes Adjunto A, Assistente A e Auxiliar para atuação em atividades de ensino, pesquisa, extensão e atividades administrativas.

As inscrições iniciam no dia 1º de dezembro e seguem até o dia 29 do mesmo mês, via Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (SIGRH). As provas serão aplicadas de 19 de março a 12 de maio de 2018. As datas são divididas por Centros Acadêmicos e Unidades Acadêmicas Especializadas dos campi de Natal, Macaíba, Santa Cruz, Caicó e Currais Novos conforme quadro disposto no edital.

São parte do processo seletivo a Prova escrita (caráter eliminatório e classificatório); a Prova Didática (fase eliminatória e classificatória); a Defesa de Memorial e Projeto de Atuação Profissional (fase eliminatória e classificatória); e a Prova de Títulos (fase classificatória).

A remuneração varia de R$ 2.654,37 à 10.043,67 de acordo com o cargo e titulação dos aprovados: Especialização, Mestrado e Doutorado. Mais informações sobre o concurso público da UFRN, como áreas de conhecimento, unidades de lotação e outros detalhes constam no edital elaborado pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp).

banner_carloschagas

Comentários (0)

Hospital Regional de Caicó recebe fiscalização do Conselho de Medicina e equipe médica suspende internações em UTI

Imprimir
PDF

Fiscalizao_no_Serid_3

Membros do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte - CREMERN estiveram nesta sexta-feira (03) fiscalizando o Hospital Regional de Caicó, principal hospital da região do Seridó, que assiste a cidade, além de 25 municípios da região. Além da falta de medicamentos e insumos básicos para a assistência, a fiscalização encontrou deficiência de equipamentos essenciais no ambiente de UTI e no Centro Cirúrgico.

As informações sobre a precária condição de abastecimento do Hospital Regional de Caicó chegaram ao CREMERN através da imprensa e das mídias sociais, motivando uma nova fiscalização por parte da instituição. As novas internações em UTI estão suspensas por decisão da equipe medica do hospital por falta de medicamentos essenciais.

"Encontramos o hospital numa situação crônica de desabastecimento, tendo se agravado nos últimos 15 dias pela falta de medicamentos e insumos essenciais para a assistência à urgência e emergência, inviabilizando o funcionamento adequado da UTI e determinando o fechamento de leitos", afirmou o presidente do CREMERN, Marcos Lima de Freitas.

O índice de abastecimento médio do hospital tem sido bem abaixo da necessidade, com um déficit mensal de aproximadamente 70% dos medicamentos e insumos. "Além da falta de medicamentos e insumos básicos para a assistência, encontramos deficiência de equipamentos essenciais no ambiente de UTI e no Centro Cirúrgico. O fechamento dos leitos de UTI num momento de necessidade de ampliação compromete ainda mais essa assistência", acrescentou o Chefe de Fiscalização do CREMERN e vice-presidente, Francisco Braga.

A equipe do CREMERN, formada pelos conselheiros Dr. Marcos Lima de Freitas, Dr. Francisco Braga e Dra. Giana da Escóssia, encontrou as obras andamento para a construção de uma nova UTI em andamento e que ampliará de cinco para 10 leitos, viabilizada através de uma Ação Civil Pública do CREMERN contra o Estado para ampliação de leitos de UTI. A Ação culminou com sequestro em juízo dos valores da conta do Estado.  "Esperamos que essa ampliação solucione definitivamente o problema da assistência aos pacientes críticos da região", disse Marcos Lima de Freitas.

banner_odontopremium

Comentários (0)

São Miguel do Gostoso recebe exposição de Alberto Ferreira, um dos maiores fotógrafos do Brasil

Imprimir
PDF

Foto_Pel_biscicletaO Rio Grande do Norte terá pela primeira vez uma exposição com o olhar de Alberto Ferreira, considerado um dos maiores fotógrafos do Brasil. As fotos serão expostas no Instituto de Ação Social e Cidadania Nilo e Isabel Neri (IASNIN), em São Miguel do Gostoso, a partir do próximo dia 11 de novembro, com entrada gratuita. Entre os registros fotográficos de Alberto está a famosa foto de Pelé suspenso no ar, posição conhecida no mundo futebolístico como "bicicleta", em um jogo Brasil X Bélgica, em 1965, no qual os brasileiros venceram por 5 a 1. A "bicicleta" de Pelé – junto com outras nove fotos do mesmo autor - estará na exposição do LASNIN.

A exposição de Alberto Ferreira em São Miguel do Gostoso é a segunda deste fotógrafo no Nordeste. Antes suas fotos haviam sido expostas apenas em João Pessoa - PB, seu Estado natal, em 2014. A exposição serviu para lançar a revista Fotografia Paraibana, com fotos de fotógrafos paraibanos.  Alberto chegou a ser goleiro do Botafogo da Paraíba e mudou-se para o Rio de Janeiro, com o objetivo de ser goleiro do Flamengo. Não conseguiu atuar no Flamengo, mas foi contratado pelo Jornal do Brasil, considerado um dos maiores jornais do país, onde recebeu 12 prêmios Esso de Fotografia como editor e trabalhou por 32 anos.

A exposição de Alberto Ferreira fará uma espécie de "contraponto" com Ariclenes Silva, fotógrafo de São Miguel do Gostoso. Muitas das fotos de Ariclenes têm referências no trabalho de Alberto Ferreira. A foto da "bicicleta" de Pelé, por exemplo, vai fazer "contraponto" com um jogo de futebol de crianças em São Miguel do Gostoso. A exposição dos dois profissionais irá se chamar "Memórias Afetivas – Passado e Presente" e contará com 20 fotos (dez de cada um deles).

Outra foto de Alberto Ferreira, em que Pelé aparece curvado sobre as pernas depois de uma contusão em um jogo da Copa do Mundo do Chile, em 1962, deu o Prêmio Esso de Fotografia para Alberto Ferreira. O fotógrafo, que nasceu em 1932, em Alagoa Grande (PB), e morreu em 2007, no Rio de Janeiro, detém um acervo de 20 mil fotos, das quais duas mil são registros da construção de Brasília. Trata-se de um dos maiores acervos fotográficos do Brasil. Suas fotos – que alcançam hoje grande valor de mercado - são comercializadas pela Galeria Lume, de São Paulo.

As fotos de Alberto Ferreira são famosas não só no Brasil. Ele já participou de  exposições em vários outros países. A foto da "bicicleta" de Pelé já foi símbolo de três Copas do Mundo – a do México (1970), do Japão e Coréia do Sul (2002) e da Alemanha (2006).  Apaixonado por esporte, Alberto Ferreira acompanhou como fotógrafo sete Copas do Mundo e quatro Olimpíadas. Mas também fez incursões pelo mundo político e das artes. Uma de suas fotos retrata o Palácio do Planalto, sede do governo, ainda em construção, com os pés de operários refletidos em um espelho d'água.

A foto do Palácio do Planalto, chamada de "Pés de Brasília", fez parte da exposição do Museu Louvre, de Paris, em 2005, que integrou a mostra do Ano do Brasil na França. Alberto Ferreira faz parte da lista dos maiores fotógrafos do mundo, ao lado do também brasileiro Sebastião Salgado e de outros fotógrafos igualmente famosos como os franceses Cartier Bresson e Pierre Verger.

A exposição "Memórias Afetivas – Passado e Presente", tem curadoria de Carlos Ferreira, filho de Alberto Ferreira. Carlos é proprietário do restaurante "Jangadeiro de Sabores", em São Miguel do Gostoso.

IMG-20171205-WA0069

Comentários (0)

UFRN aprova criação de novos programas de pós-graduação

Imprimir
PDF

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), aprovou a criação de novos programas de pós-graduação em sessão extraordinária na última terça-feira, 31 de outubro. Um deles é destinado ao Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres), para implantação do mestrado acadêmico em História.

Também foram aprovados os mestrados profissionais em Produção de Petróleo e Gás, vinculado ao Centro de Tecnologia (CT), e Segurança Pública, vinculado ao Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA). Já a pós-graduação em Ciências Odontológicas, nas modalidades mestrado e doutorado acadêmico, se dá a partir da fusão dos programas em Patologia Oral e Saúde Coletiva.

A consolidação dos programas ficará condicionada à aprovação da proposta pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Ministério da Educação (MEC).

banner_carloschagas

Comentários (0)