Banner

Estadual

Condições climáticas favorecem chuvas no RN em 2018, diz Emparn

Imprimir
PDF

acudealivio_vinyson

Com as chuvas e o vento forte que estão ocorrendo em parte do Nordeste, os especialistas esperam que o fenômeno La Ninã (que constitui na diminuição da temperatura do Oceano Pacífico) permaneça até meados de 2018. De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), essa e outras condições climáticas favorecem a ocorrência de chuvas na no final de 2017 e no início do próximo ano. O estado enfrenta seu sexto consecutivo de seca. Essa é considerada a estiagem mais severa da história.

Segundo Gilmar Bristot, gerente de meteorologia da Emparn, o mês de outubro tem apresentado uma característica climática diferente dos últimos anos, com relação às condições de chuva e temperatura, principalmente na região litorânea. A presença de águas mais frias do que o normal ao longo da faixa equatorial do oceano Pacífico (Lá Niña), tem influenciado na ocorrência de ventos mais forte do que o normal, maior umidade e, consequentemente, mais chuvas.

No interior, em algumas áreas do Alto Oeste, Chapada do Apodi, Seridó e Agreste, também ocorrem pancadas de chuvas ocasionadas por sistemas meteorológicos transientes, como restos de frentes frias e circulação do ar em altos níveis da atmosfera. "A previsão é de permanência do fenômeno pelo menos até meados de 2018, o que indica que não teremos formação de bloqueios ocasionados pelo comportamento do Oceano Pacífico no período chuvoso de 2018, facilitando assim o deslocamento da Zona de Convergência Intertropical (sistema meteorológico que causa as chuvas na Região Nordeste no período de fevereiro a maio) para próximo do Nordeste Brasileiro nos meses de fevereiro a maio de 2018", informou.

Com informações do G1

banner_odontopremium

Comentários (0)

BNB tem o menor número de reclamações entre instituições com mais de 4 milhões de clientes

Imprimir
PDF

banco-do-nordeste_logoO Banco do Nordeste apresentou o menor número de reclamações entre Bancos e financeiras com mais de 4 milhões de clientes, no terceiro trimestre de 2017. No ranking, elaborado pelo Banco Central, desde o início do ano o BNB figura com o menor número de reclamações consideradas procedentes.

O ranking é formado a partir das demandas registradas pelo público e considera bancos comerciais, múltiplos, cooperativos, de investimento, filiais dos bancos estrangeiros, caixas econômicas, sociedades de crédito, financiamento e investimento (SCFI) e administradoras de consórcio.

O cálculo é feito a partir das demandas registradas pela internet, correspondência, telefone ou de forma presencial no Banco Central, realizado a partir do número de reclamações multiplicado por 1 milhão e dividido pela quantidade de clientes de cada instituição. No terceiro trimestre, o índice do BNB foi 0,32 (contra 41,16 do banco mais reclamado). As informações estão no site do Bacen.

Banner_EdipioNatan_484x68px

Comentários (0)

Banco do Nordeste regulariza R$ 4,5 bilhões de dívidas com produtores rurais

Imprimir
PDF

banco-do-nordeste_logo

Toda a rede de agências do Banco do Nordeste está mobilizada no atendimento aos produtores rurais que podem ser beneficiados pela Lei 13.340, contemplando operações contratadas até 2011, e Resolução 4.591, que engloba financiamentos realizados de 2012 a 2016. Ambas estão vigentes até dezembro de 2017.

A procura de produtores rurais junto ao Banco do Nordeste para fazer a adesão à lei vem aumentando a cada dia. Nesse contexto, já foram regularizadas mais de 125 mil operações de produtores rurais, o que corresponde a cerca de R$ 4,5 bilhões entre liquidações e repactuações, referentes a financiamentos contratados até dezembro de 2016.

Os clientes beneficiados pela Lei 13.340 contam com vantagens como descontos de até 95% para liquidação, podendo renegociar suas operações para pagamento até o ano de 2030.

Já os produtores com operações enquadradas pela Resolução 4.591, poderão também renegociar suas dívidas com prazo de carência bastante favorável, sendo que a primeira parcela da operação repactuada somente será paga em 2021.

A liquidação dessas dívidas, possibilita que os produtores regularizem seus financiamentos com os bancos e possam voltar a produzir e obter novos créditos.

Para obter mais informações sobre as condições de renegociação ou liquidação de dívidas com o Banco do Nordeste, os clientes podem buscar a rede de agências ou realizar contato por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente: 0800 728 3030.

banner_carloschagas

Comentários (0)

UFRN: Semana de Engenharia Química recebe inscrições até esta sexta

Imprimir
PDF

O Centro Acadêmico de Engenharia Química (CAEQ), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas até esta sexta-feira, 13 de outubro de 2017, para a IX Semana de Engenharia Química (SEQ), com o tema Engenharia e Sustentabilidade: o futuro que queremos. O evento ocorre de 16 a 20 de outubro no Campus Central da UFRN.

A Semana de Engenharia Química promove oficinas, rodas de conversa e visitas técnicas visando abranger o tema da sustentabilidade. O evento é aberto aos estudantes, tanto da UFRN, como também de outras instituições de ensino, e conta como horas complementares nos currículos discentes.

Os pacotes detalhados com os valores para inscrição estão disponíveis na página do CAEQ no Facebook. Mais informações também estão disponíveis na página do evento.

autoescolar3a1banner

Comentários (0)

Reitores do RN se reúnem com parlamentares e pedem apoio às Universidades

Imprimir
PDF

O Fórum de Reitores do Rio Grande do Norte participou nesta terça-feira, 3, de reunião com a bancada federal de parlamentares do estado. Os reitores solicitaram apoio na liberação de orçamento em 2017 e 2018, para que as instituições de ensino superior possam cumprir sua missão e reverter socialmente e economicamente, para o desenvolvimento da sociedade potiguar, o investimento nelas feito, destacou a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e presidente do Fórum, Ângela Maria Paiva Cruz.

Também estiveram presentes os reitores Pedro Fernandes, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), José de Arimatea de Matos, da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), e Wyllys Farkatt, do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

Antes dessa reunião, Ângela Paiva apresentou ao deputado federal Rafael Motta os compromissos da UFRN com a sociedade, em especial o projeto do Museu Câmara Cascudo (MCC) para tratamento e disponibilização do acervo do Diário de Natal para acesso ao público. O parlamentar se mostrou disponível e agendou visita ao MCC nesta quinta-feira, 5, às 17h.

Nesta quarta-feira, 4, Ângela Paiva segue para visita de solidariedade à equipe de gestão e à reitora em exercício da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Alacoque Lorenzini, em virtude do trágico falecimento do reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo na última segunda-feira, 2.

banner_odontopremium

Comentários (0)