Banner

Política

Tomba pede celeridade na conclusão da adutora de Currais Novos que apresenta 37 vazamentos

Imprimir
PDF

tomba_cobrancacurrais

Em pronunciamento na sessão plenária desta terça-feira (26), na Assembleia Legislativa, o deputado Tomba Farias (PSB) mostrou preocupação com a situação hídrica dos municípios de Currais Novos e Acari, no Seridó potiguar. O parlamentar cobrou celeridade na conclusão da obra da adutora de engate rápido que irá abastecer as cidades e disse que o sistema vem apresenta 37 vazamentos. "Fomos pegos de surpresa com a informação de que a adutora ainda não foi entregue à Caern pela empresa responsável.  E o que é mais grave: uma obra de 40 milhões de reais e 51 quilômetros de extensão tem inúmeros vazamentos no eixo das adutoras", destacou.

O deputado fez um apelo ao Governo do Estado para que reúna a Companhia de Águas e Esgotos (CAERN) e o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) para que sejam tomadas as providências necessárias para sanar os vazamentos no sistema adutor e finalizar as obras. "É preciso que se tenha reponsabilidade e promova essa reunião entre os órgãos. O momento é de união para tentar reverter a situação e levar as águas da adutora a ambos os municípios", concluiu Tomba.

O deputado lembrou que o município de Caicó vem sendo abastecido pelo Açude Dourado e alertou que o reservatório encontra-se com capacidade atual de apenas 2% de nível de água. "Acreditamos que esse nível não chegue ao final de outubro. O inverno acabou, não tem mais chuva. A minha preocupação é saber qual será a alternativa para abastecer essas duas cidades que já estão tão prejudicadas com a falta d'água?", questiona ele.

supercopia_ok

Comentários (0)

Voto de Pesar: Tomba Farias diz que trajetória empresarial de Siderley tem a marca do pioneirismo

Imprimir
PDF

DEPUTADO_TOMBA_FARIAS_APRESENTA_VOTO_DE_PESAR__FAMLIA_DA_PROFESSORA_MARIA_DAS_GRAAS_LOURENO_DE_LIMA

Destacando que a sua trajetória empresarial foi marcada pelo pioneirismo, o deputado estadual Tomba Farias (PSB) apresentou nesta quarta-feira, 13, na Assembleia Legislativa, "Voto de Pesar" à família do empresário curraisnovense, Siderley Menezes, que faleceu nesta terça-feira, dia 12, em Natal, vitimado por um câncer, aos 73 anos.

O parlamentar destacou que teve o privilégio de gozar da amizade de Siderley, desde a década de 80, quando residiu na cidade de Currais Novos, entre os anos de 1980 e 1984.

Para Tomba Farias, Sirderley deixa o exemplo de empreendedorismo para as novas gerações, pois ao longo de sua vida conseguiu transformar em realidade o sonho de dotar Currais Novos e a região do Seridó de um sistema de comunicação que é referência em todo o estado.

"Ele era um amigo que tinha a lealdade como característica. Sirderley foi pioneiro na implantação de um sistema de TV e internet a Cabo no interior do Estado, que hoje é referência de sucesso. O seu trabalho empresarial, fruto da dedicação de toda uma vida, enaltece o nome do Rio Grande do Norte, do Seridó e de Currais Novos, desde 1992, quando criou a Sidy's Tv a Cabo", ressalta.

Siderley Menezes, que nasceu no dia 24 de novembro de 1943 e tinha três filhos, seis netos e dois bisnetos, deixa viúva a esposa Silvia Menezes.

supercopia_ok

Comentários (0)

Rogério Marinho defende reforma trabalhista diante de empresários do Norte e Nordeste

Imprimir
PDF

OZS_0307O relator da reforma trabalhista na Câmara dos Deputados, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), participou nesta sexta-feira, 11, da edição Norte e Nordeste da ExpoPrag, o maior evento da América Latina voltado para o controle de pragas urbanas, que acontece em Natal.

Diante de empresários de duas das regiões do país mais impactadas com a iniciativa, o tucano defendeu a modernização da legislação da década de 30, argumentando que a reforma tem por essência "a liberdade, a simplificação e a segurança jurídica".

banner_odontopremium

Comentários (0)

Em Currais Novos, prefeito do PT não paga piso dos professores e terceiriza mão de obra

Imprimir
PDF

DEPUTADO_ESTADUAL_TOMBA_FARIAS

Indo de encontro a retórica do Partido dos Trabalhadores (PT), o prefeito de Currais Novos, Odon Júnior (PT), firmou diversos contratos de terceirização de mão de obra, envolvendo um valor global superior a três milhões e 800 mil reais, beneficiando as empresas CSA Construções e Serviços Ambientais, Transloc Transporte, Locação, Construção, Limpeza, conservação e Serviço  e Lemon Terceirização e Serviços. O governante petista também não paga desde o último mês de janeiro de 2017 piso salarial nacional aos professores do município.

A postura de Odon Júnior, que mostra a distância entre o discurso e a prática dos governos petistas, foi denunciada na tarde de hoje, na Assembleia Legislativa, pelo deputado estadual Tomba Farias (PSB).

"Eu não consigo entender como é que se questiona a terceirização e se executa aquilo que se questiona. Para minha surpresa, vejo ainda no Diário Oficial a publicação de Atas de terceirização de mão de obra para a prefeitura, que tem 487 funcionários contratados. O valor dessas Atas ultrapassa os R$ 3 milhões e através delas vão fazer a terceirização de serviços no município", enfatizou o parlamentar.

PISO SALARIAL

Tomba Farias também revelou que Odon Júnior, desde o início do ano em curso, não paga o piso salarial nacional aos professores do município. O parlamentar fez um apelo para que o chefe do Executivo de Currais Novos cumpra a lei e pague aos professores de acordo os termos do art. 5º da Lei nº 11.738, de 16 de julho de 2008, que estabelece a atualização anual do piso nacional do magistério, sempre a partir de janeiro.

"Na cidade de Currais Novos até hoje não é pago o piso salarial dos professores. Eu quero cobrar aqui ao prefeito, para que ele passe a pagar aos professores. Toda vez que vou à cidade de Currais Novos sou cobrado sobre esse assunto", destacou.

Segundo o parlamentar, na cidade  de Santa Cruz, a prefeita Fernanda Costa paga regularmente o piso dos professores, enquanto em Currais Novos essa conquista do magistério não vem sendo cumprida.

"Se isso acontecesse  na cidade de Santa cruz, o mundo caia e os professores iam para as ruas, pedindo a prefeita que o piso fosse pago. É preciso que o prefeito de Currais Novos repense e comece a tomar como ponto de partida da sua gestão o pagamento do piso dos professores".

DIRIO_OFICAL_-_ATA_TERCEIRIZAO

banner_carloschagas

Comentários (0)

Tomba Farias repudia ataques de José Adécio ao presidente da FAERN, José Vieira

Imprimir
PDF

TOMBA_FARIAS_agosto2017

O deputado estadual Tomba Farias (PSB) repudiou a postura do colega José Adécio (DEM), que atacou a pessoa de José Vieira, presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Norte (FAERN). O ataque de José Adécio a Vieira teve como origem o fato de a organização da II Agropec  não ter lhe concedido  tempo para discurso, durante o evento, o que levou o parlamentar a esbravejar, sob a alegação de que  a Assembleia Legislativa estava sendo desrespeitada.

"Fica aqui o meu repúdio com relação às palavras de José Adécio. Não concordo com ele em hipótese alguma. Não posso concordar com quem ataca quem se mobiliza para fazer um grande evento, como foi a II Agropec Semiárido. José Vieira fez um esforço grande para, com esse evento, ajudar o Rio Grande do Norte", defendeu, acrescentando que "José Vieira é um amigo, honesto, competente e presidente do Conselho do Sebrae, que só tem ajudado o desenvolvimento do Rio Grande do Norte".

Para Tomba Farias a postura do parlamentar foi lamentável, tendo em vista que, por tratar-se de um evento privado e não político, a única autoridade local a quem caberia o direito de falar, seria o governador Robinson Faria.

"O deputado federal Antônio Jácome não falou no evento, o senador Garibaldi também não, e todos entenderam. Eu não consegui entender porque a Assembleia teria que levar por obrigação a sua palavra", ressaltou.

Para ele, o que houve foi de acordo com o que estava estabelecido pelo cerimonial. "Não tenho o que questionar o deputado José Adécio, mas tenho o direito de discordar de sua postura", disse ele reafirmando a importância do evento e de José Vieira para o setor agropecuário.

banner_carloschagas

Comentários (0)