Banner

Política

PEC 241 provoca terror entre maus administradores e fere modo PT de governar, diz Rogério

Imprimir
PDF

Rogrio20na20tribuna20da20CmaraA Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), criada no fim do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), "foi um marco institucional importante para punir àqueles que ferem a lei natural de que não se pode gastar mais do que se tem". Na época, a oposição comandada pelo PT tentou de todas as formas impedir a aprovação da medida, que hoje é apoiada de forma quase unânime pelos especialistas em economia e gestão pública.

Passados 16 anos da criação da LRF, no ano 2000, o PT "trabalha milimetricamente da mesma forma para a derrocada do Brasil, agora atacando a PEC 241". Esta é a opinião do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), em artigo publicado neste final de semana.

Segundo Rogério, "a PEC 241 provoca verdadeiro terror entre maus administradores. Estabelecer teto de gastos para contumazes gastadores, perdulários, corruptos e incompetentes é tiro fatal. A PEC fere de morte o modo petista de governar e expõe de maneira cabal a visão atrasada e venenosa de economia que partidos de esquerda possuem. Eles pregam a cultura da irresponsabilidade fiscal e não conseguem compreender a lei básica da escassez".

"A PEC da responsabilidade sofre raivosa oposição daqueles que foram apeados do poder. Eles desprezam profundamente as leis que disciplinam a administração pública. E não é de hoje que petistas e seguidores se aferram em barrar qualquer avanço da responsabilidade na gestão. Fizeram o mesmo tipo de oposição, sem escrúpulos e baseada em mentiras e mitologias, contra a LRF", disse o parlamentar no texto.

supercopia_ok

Comentários (0)

Rafael Motta destina emenda para implantação de Central de Videomonitoramento da Grande Natal

Imprimir
PDF

rafael_videomonitoramentoO deputado federal Rafael Motta (PSB) propôs na reunião de bancada potiguar, realizada nesta quarta-feira (19), em Brasília, para a definição das emendas coletivas apresentadas ao Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para 2017, a destinação de recursos para a implantação de uma Central de Videomonitoramento na Região Metropolitana de Natal (RMN). O objetivo é melhorar a segurança dos municípios que compõe a Grande Natal e permitir ações nas áreas da mobilidade e serviços urbanos.

Inspirado em modelo já existente em Belo Horizonte, a Central de Videomonitoramento concentrará informações e imagens provenientes de câmeras de monitoramento espalhadas em pontos importantes da Grande Natal, que poderão embasar tomadas de decisões não só na área da segurança pública, como também dos serviços urbanos e do tráfego rodoviário. "Essa emenda chega com o objetivo de reduzir os índices de violência que atualmente existe na Grande de Natal e ajudar na integração da Região Metropolitana, que pode passar a ser pensada de forma mais conjunta", explicou o deputado Rafael Motta.

Vale lembrar que, segundo o Atlas da Violência, levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), entre as 15 cidades mais violentas do Rio Grande do Norte, oito estão localizadas na Grande Natal: Macaíba, São José de Mipibu, Extremoz, Natal, Nísia Floresta, São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim e Parnamirim.

banner_carloschagas

Comentários (0)

Rogério Marinho defende PEC 241: ‘PT usa mentiras para atacar projeto’

Imprimir
PDF

Rogerio20MarinhoPresidente de honra do PSDB no Rio Grande do Norte, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) saiu em defesa da PEC 241, que estabelece a responsabilidade fiscal e limita os gastos do poder público. O parlamentar reagiu as críticas feitas pelo PT e seus aliados nos últimos dias, na tentativa de impedir a retomada do crescimento do país.

"Ou temos responsabilidade fiscal e ajustamos o nosso país, ou seremos no futuro como a Venezuela, modelo que o PT se inspirou nos últimos 13 anos. A PEC 241 vem sendo atacada com mentiras, como é a prática aliás do PT e de seus puxadinhos, que repetem um mantra, palavras de ordem, para embrutecer as pessoas e enganar os brasileiros. A PEC não vai retirar direitos nem reduzir investimentos em saúde ou educação", disse o deputado em vídeo divulgado nas suas redes sociais.

"O PT está por aí como o ladrão que bate a carteira do cidadão e sai correndo na rua gritando 'pega ladrão', na tentativa de confundir as pessoas. Veja o caso da Petrobras, quer maior ironia do que o PT dizer que defende a Petrobras? Esses ladrões, sicários, bandidos, esses assacadores da honra e do recurso público nacional se dizem defensores da Petrobras. É contra essa mentira que precisamos ter a responsabilidade. Votarei com convicção e consciência a PEC 241. Estou fazendo a minha parte para o resgate da sociedade brasileira", finaliza o parlamentar.

Assista ao vídeo completo aqui https://www.youtube.com/watch?v=58DEDXYTGXk ou aqui https://www.facebook.com/rogeriosmarinho/videos/1115782128509846/. 

SANTACRUZ460X67-adek

Comentários (0)

Rogério Marinho: A mentira faz parte da natureza do PT

Imprimir
PDF

Rogerio20MarinhoA tentativa do PT e seus principais aliados de denegrir a PEC 241, que estabelece um limite de gastos para o país na tentativa de tirar o Brasil da crise econômica imposta pelo governo Dilma Rousseff (PT), é o tema do novo artigo do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), publicado neste final de semana.

Para o parlamentar, "irônico é assistir petistas e afins propagando as maiores e descaradas mentiras sobre a PEC e se esforçando sem escrúpulos em difamar o governo do Temer com apenas 3 meses de existência. A mentira é um método usado pelos petistas quando governam ou quando estão na oposição.  Faz parte da natureza deste partido que tanto mal fez ao País".

Segundo Rogério, "é uma mentira deslavada" dizer que a PEC vai retirar recursos da saúde e da educação. "São gastos com pisos estabelecidos constitucionalmente. Estes gastos públicos não serão nem mesmo congelados, pois caberá ao Congresso definir como estes gastos poderão ser aumentados acima dos pisos", disse.

SANTACRUZ460X67-adek

Comentários (0)

Rafael Motta dá parecer favorável a projeto que inclui albergues como prestadores de serviços turísticos

Imprimir
PDF

Rafael_Motta_-_foto_Sergio_Frances_2Como relator da matéria na Comissão de Turismo, o parlamentar afirmou que atualmente, existem mais de quatro mil hostels, como também são conhecidos os albergues, que oferecem 330 mil leitos em 89 países. E, no ano de 2014, foi registrado nada menos de 34,7 milhões de estadias em todo o planeta. O Brasil está entre os 15 países com maior quantidade de albergues em todo o mundo, sendo o líder na América Latina, segundo a Hostelling International.

"Esta iniciativa supre uma lacuna injustificável na normativa brasileira da indústria turística. Além disso, a alteração da Lei Geral do Turismo na forma definida contribui para colocar os albergues em uma merecida posição no rol de empreendimentos turísticos, ao mesmo tempo em que se aumenta a proteção aos consumidores que fizerem uso dessa modalidade de meios de hospedagem", disse o deputado Rafael Motta.

Na visão do presidente da Federação Brasileira de Albergues da Juventude (FBAJ), Ramis Bedran, esse projeto também ajuda a promover a democratização do turismo no Brasil. "Estamos muito contentes com o parecer favorável e esperamos a aprovação da matéria. São vários hostels espalhados em todas as regiões do Brasil e alavancar esse meio de hospedagem tão importante também ajuda a promover um intercâmbio entre jovens de diferentes nacionalidades. Sem contar, claro, na democratização do turismo no país, por colocar os hostels e os albergues como opções para aqueles que têm menos recursos para viajar", analisou Bedran.

Foto: Sérgio Francês

banner_carloschagas

Comentários (0)