Banner

Nacional

Campanha Ação Infância e Vida fortalece projetos para diagnóstico do câncer infantojuvenil em todo Brasil

Imprimir
PDF

IACC_lana_aplicativo_Amigos_da_Cura_imagem_IACC

Quando o assunto é câncer infantojuvenil o diagnóstico precoce aparece como um grande aliado na cura. Diante da importância dessa conscientização a Campanha Ação Infância e Vida promovida pela Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (Coniacc), em parceria com o Banco do Brasil, apoia diretamente ações realizadas por filiadas em todo país, alertando sobre a importância de identificar sinais do câncer infantojuvenil. Em todas as regiões do país as filiadas à Coniacc desenvolvem ações voltadas para bem estar das crianças assistidas assim como também contribuem para o fortalecimento do diagnóstico precoce.

O Instituto de Apoio à Criança com Câncer (IACC), localizado em Barbalha no Ceará, está disponibilizando na Play Store e App Store, o aplicativo para diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil "Amigos da Cura". A novidade é uma ideia dos colaboradores do Instituto, que perceberam durante algumas capacitações a agentes de saúde a existência de dúvidas sobre informações corretas acerca do sintomas do câncer infantil. A ferramenta foi pensada para auxiliar estes profissionais da atenção básica. No APP são disponibilizadas vídeo aulas e fóruns para informar sobre os sinais e sintomas do câncer infantojuvenil.

Serão contemplados 45 municípios do Ceará com a novidade. Segundo a gerente de marketing do IACC e uma das idealizadoras do "Amigos da Cura", Ana Carmem, "há uma expectativa de que pelo menos 80% dos profissionais da saúde façam uso dessa plataforma, e que posteriormente ela se torne uma política pública". Ela destacou ainda a importância da ferramenta para otimizar o atendimento e facilitar o tratamento precoce do câncer. Serão realizadas capacitações para uso do aplicativo em todos os 45 municípios, através de parceria com as secretarias municipais de saúde. O projeto é financiado com recursos do edital do projeto Ação Infância e Vida do Banco do Brasil em parceria com a CONIACC.

A Ação Infância e Vida é considerada uma das mais importantes do Brasil para a divulgação de informações sobre o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil e a realização do diagnóstico. O objetivo desta ação é a arrecadação de recursos financeiros para fortalecer o sistema de apoio e assistência à criança e ao adolescente com câncer, formado pelas 50 instituições filiadas da Coniacc.

Na última edição, realizada em 2018, a campanha arrecadou mais de meio milhão de reais, distribuídos entre a Coniacc e as filiadas para projetos voltados à melhoria da qualidade de vida das crianças e adolescentes assistidos. Confira mais detalhes da Ação no site bb.com.br/infanciaevida. Para doações em reais você pode transferir qualquer valor utilizando a conta da Coniacc no BB:

Banco: 001

Agência: 2870-3

C/C: 33000-0

CNPJ: 10.807.169/0001-01

banner_carloschagas

Comentários (0)

Decisão do STF pode beneficiar quase 5 mil condenados em segunda instância

Imprimir
PDF

presos_-_wilson_dias-e1515188032406

Uma possível mudança no entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre prisão em segunda instância pode beneficiar 4.895 presos. O dado foi divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em resposta a uma estimativa divulgada na internet de que o número poderia chegar a 190 mil.

"É incorreto afirmar que, com o julgamento das ADCs [Ação Declaratória de Constitucionalidade] 43, 44 e 54, poderão ou deverão ser beneficiadas 190 mil pessoas hoje privadas de liberdade no país. Esse número, extraído equivocadamente do Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP), reflete a soma de todos os presos, já sentenciados, porém ainda sem trânsito em julgado", explica o CNJ em nota publicada no site da instituição.

A divulgação dos números pelo Conselho acontece em um momento em que o Supremo está sendo alvo de pressões, após pautar para esta quinta-feira (17) a analise de três ações que podem alterar o entendimento do Tribunal sobre segunda instância, que até então tinha maioria a favor da media.

assunto é espinhoso. Além de não contar com o apoio dos membros da operação Lava Jato, o fim da prisão em segunda instância poderia beneficiar o ex-presidente Lula.

Como resposta ao STF, um movimento para votar um projeto de emenda à Constituição que prevê a prisão em segunda instância ganhou força na Câmara. No mesmo dia que a data do julgamento foi divulgada, na segunda-feira (14), o presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC), Felipe Francischini (PSL ), anunciou que pautaria o tema nesta semana.

Com informações do Congresso em Foco

banner_carloschagas

Comentários (0)

Receita Federal abre consultas ao 5º lote do IR 2019

Imprimir
PDF

Imposto

A Secretaria da Receita Federal abriu nesta terça-feira (8) as consultas ao quinto lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de anos anteriores.

Segundo o Fisco, serão contemplados 2.703.715 contribuintes no quinto lote. Os valores das restituições totalizarão R$ 3,5 bilhões, sendo R$ 3,35 bilhões somente para o IR 2019 — ano-base 2018. Os depósitos serão feitos em 15 de outubro.

As consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal na internet. Também é possível consultar pelo aplicativo para tablets e smartphones ou pelo Receitafone 146.

Entre aqueles que receberão a restituição do terceiro lote estão:

contribuintes idosos: 4.848 pessoas acima de 80 anos e 36.634 contribuintes entre 60 e 79 anos;

4.281 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave;

17.056 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério — com prioridade no recebimento dos valores.

Neste ano, a Receita Federal recebeu 30.677.080 declarações até 30 de abril, prazo final para a entrega do documento sem multa. O órgão esperava receber 30,5 milhões de declarações.

Com informações do G1

BANNER}

Comentários (0)

Caixa anuncia redução de juros para crédito imobiliário

Imprimir
PDF

 whatsapp-image-2019-10-08-at-09.58.15

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta terça-feira (8) que as taxas de juros de suas linhas de crédito imobiliário, com recursos da poupança, terão uma redução de até um ponto percentual. A redução se aplica a créditos com saldo devedor atualizado pela taxa referencial (TR) no âmbito do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e, também, do Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

De acordo com o banco, a taxa efetiva mínima para imóveis residenciais será de 7,5% ao ano e a máxima será de 9,5% ao ano, mais a taxa referencial. As taxas anteriores variavam de 8,5% a 9,75% ao ano, mais TR.

Na linha com correção da inflação, a taxa continua entre 2,95% e 4,95% ao ano, mais a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Esses valores não foram alterados nesta semana.

"A Caixa, como o banco da habitação e banco de todos brasileiros, procura dar melhores condições e alternativas para os clientes realizarem o sonho da casa própria", afirmou o presidente da instituição, Pedro Guimarães.

De acordo com ele, a redução das taxas de juros constitui "importante multiplicador econômico para todo o setor da construção civil, pelos seus efeitos geradores de emprego e renda".

"Se o BC continuar reduzindo os juros, seguiremos essa redução de maneira consistente", acrescentou Pedro Guimarães. No mês passado, a taxa básica de juros da economia brasileira, fixada pelo BC, recuou para a mínima histórica de 5,5% ao ano.

Com informações do G1

brenobannernovo

Comentários (0)

Estudo indica que queimadas na Amazônia ocorreram em áreas desmatadas em 2019

Imprimir
PDF

AKUWC7R2DHGKWEU5H3436ZCXMIAs dramáticas fotos de uma Amazônia em chamas que atraíram a atenção mundial em agosto não correspondem à queima de florestas tropicais, e sim a áreas que foram desmatadas ao longo de 2019 e incendiadas em agosto para concluir sua conversão para uso agrícola. É o que revela um relatório divulgado esta semana pelo Projeto de Monitoramento da Amazônia Andina (MAAP) ao qual a Mongabay teve acesso exclusivo antes de seu lançamento.

Pelo menos 125.000 hectares (o equivalente a 172.000 campos de futebol) foram desmatados desde o início de 2019 e depois queimados em agosto, segundo o relatório. A maioria das ocorrências foi observada no Amazonas, onde 39.100 hectares foram desmatados e depois queimados, ou cerca de 30% do total. A mesma sobreposição também foi detectada em Rondônia e no Pará, onde houve numerosos focos de incêndio em agosto. Esses foram os últimos números disponíveis pelo estudo antes da publicação desta reportagem.

O MAAP divulgou um mapa inédito que liga o desmatamento de 2019 aos focos de incêndio, além de 16 vídeos em time-lapse de alta resolução como evidências complementares da sobreposição de áreas de desmatamento e queimadas na Amazônia.

Com informações do El País

 

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)