Banner

Local

Prefeito Jorginho esclarece sobre as finanças do município de Tangará

Imprimir
PDF

jorginho_oktangaraO prefeito de Tangará, Jorginho Bezerra, publicou nota de esclarecimento a população rebatendo as informações dadas pelo ex-prefeito daquele município que teria afirmado ter deixado recursos nas contas da Prefeitura tangaraense.

Segundo Jorginho, sua administração ainda está em período de transição para saber a real situação do município antes de efetuar pagamentos deixados pela amdinistração anterior. Veja a nota completa:

NOTA DE ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO TANGARAENSE

Tangará/RN, 11 de janeiro de 2017.

A Prefeitura de Tangará, vem a público informar e esclarecer a população, sobre informações divulgadas no último dia do mandato do ex-prefeito Alcimar a frente do Município de Tangará. Os servidores públicos municipais foram agraciados com informações daquela administração, que teriam sido pagos os salários dos funcionários do município referentes ao mês de dezembro de 2016. Porém, não foi essa a real situação encontrada no início de nossa gestão.

Esse pagamento seria obrigação mais que devida, principalmente quando sabemos que a administração anterior, recebeu, além dos recursos públicos já previstos, a quantia a maior de R$ 1.541.763,40 (hum milhão quinhentos e quarenta e um mil setecentos e sessenta e três reais e quarenta centavos), referente aos valores transferidos da União ao nosso município, em virtude da repatriação dos recursos de pessoas jurídicas que se encontravam no exterior, sendo uma primeira parcela no dia 10 de novembro de 2016 de R$ 748.601,90 (setecentos e quarenta e oito mil seiscentos e um reais e noventa centavos) e a segunda de R$ 793.161,50 (setecentos e noventa e três mil cento e sessenta e um reais e cinquenta centavos) sendo esta última parcela transferida no dia 30 de dezembro de 2016, no último dia do seu mandato.

Torna-se imperioso ressaltar que a gestão passada firmou acordo com o Poder Judiciário e Ministério Público que priorizaria o pagamento dos servidores do município, inclusive usando os recursos repassados pela dita repatriação, o que não aconteceu, a prioridade foi dada a empreiteiras e fornecedores, não pagando com estes recursos os salários do funcionalismo do nosso município, mesmo com essas parcelas extras e ao contrário do que fora dito no dia 31 de dezembro de 2016, os salários do mês de dezembro de 2016, não foram pagos em sua totalidade, já que os saldos dos recursos municipais disponíveis no FUNDEB para essa obrigação, não superaram a cifra de R$ 168.900,00 ( cento e sessenta e oito mil e novecentos reais) o que não daria para pagar nem as folhas dos 40% e da Educação Infantil do FUNDEB que totalizam em valores brutos R$ 223.526,51 (Duzentos e vinte e três mil, quinhentos e vinte e seis reais e cinquenta e um centavos) valor a ser pago bem superior ao valor deixado em caixa no Fundo de Educação, quanto aos professores do ENSINO FUNDAMENTAL 60%, não ficou nenhum valor em caixa para pagamento dessa categoria.

Quanto as demais folhas, devido ao atraso, por parte da gestão anterior em concluir a transição, ainda não tivemos acesso as demais contas para comprovar os saldos ora ditos pela gestão anterior.

Então, através desta Nota de Esclarecimento, eu, prefeito Jorginho, venho, como sempre foi do meu feitio, explicar os fatos e a situação envolvendo a administração pública do nosso município.

Essa falta de explicações e comprovações da aplicação do dinheiro público, aliada às dúvidas que pairam nos que fazem a atual administração, nos permite questionar: em que foram aplicados recursos que dariam para pagar uma folha mensal de salários?

Como estamos iniciando uma gestão responsável, participativa e amparada nos princípios da administração pública da transparência e publicidade é com iniciativas como essa de trazer as informações ao povo Tangaraense.

Venho por esta Nota de Esclarecimento, informar que "os salários do mês de dezembro de 2016, além de não pagos na gestão passada, os recursos públicos disponíveis foram utilizados em finalidades até então desconhecidas".

Não bastasse essa situação, é minha obrigação como atual gestor esclarecer aos servidores públicos e ao povo tangaraense, que a gestão anterior a nossa, deixou sem pagamentos, também, a contribuição previdenciária devida pela Prefeitura ao Fundo de Previdência Municipal, cujo débito aproximado de R$ 1.000.000,00 (hum milhão de reais), o que exigirá do governo que se inicia um grande desafio para botar estas contas em dia.

Também fora constado um débito de R$ 158.581,06 (cento e cinquenta e oito mil quinhentos e oitenta e um reais e seis centavos) junto a CAERN, sendo esses débitos apurados em apenas cinco dos prédios públicos, restando a devida averiguação em todos os prédios públicos.

Em breve farei um novo relato dessas situações, que certamente, afetaram os primeiros meses do meu mandato, mas com a proteção divina e a confiança que o povo de Tangará sempre teve com esse prefeito, haveremos de superar mais essa situação, cujos efeitos terão que ser minimizados ao longo dos meses.

Atenciosamente,

Jorge Eduardo de Carvalho Bezerra

Prefeito constitucional do Município de Tangará/RN

ARTE_PARA_BLOG

Comentários (0)

No Conexão Trairi, prefeito de Campo Redondo falou do novo mandato e do foco da gestão para juventude

Imprimir
PDF

alessandru_radiosantacruzO prefeito de Campo Redondo, Alessandru Alves (PROS), foi o convidado do Programa Conexão Trairi, nesta quarta-feira (11), apresentado na Rádio Santa Cruz AM pelos radialistas João Fernandes e Edmilson Silva. Diversos assuntos foram pautados como as ações do novo governo, os projeto, as mudanças e principais prioridades da gestão. Alessandru também avaliou as eleições do último pleito e sobre o processo de escolha do novo presidente da Federação dos Municípios.

Alessandru contou do desejo de ver a região do Trairi organizada através de uma associação de municípios forte, a exemplo da AMSO (Associação dos Municípios do Seridó Oriental). O prefeito falou de uma proposta que está sendo formatada pensando na juventude. "Não posso dizer exatamente o que será, mas estamos formatando um projeto junto a juventude.  Inserindo o jovem nos diversos setores, junto a educação, saúde, no social, na segurança. Será uma união de forças, nas diversas áreas, um projeto revolucionário. Vamos continuar ouvindo a população", adiantou o prefeito.

banner_carloschagas

Comentários (0)

Paulo César Beju: Quis documentar que apenas receberei o subsídio de vereador, sem gratificações extras

Imprimir
PDF

paulocesar_liderO vereador Paulo César Beju entrou em contato com o Blog na manhã de hoje e explicou porque entrou com o oficio abrindo mão de receber remuneração extras da Câmara.

Segundo o legislador, no regimento interno da Câmara de Vereadores de Santa Cruz, no artigo 71, existe a possibilidade de um vereador receber remunerações extras, além do subsidio mensal, e que ele abre mão deste tipo de benefício. "Não quero receber benefícios extras, além do subsidio, se não é uma prática da Casa, que bom, mas quero assegurar isso de forma documental", explicou Paulo César.

Ainda segundo o vereador, não foi objetivo dele afirmar que outros colegas já receberam algum tipo de benefício extra, e que quer manter um mandato transparente para seus eleitores. "Não foi meu objetivo dizer que algum vereador já receber por participar de sessão ou outro tipo de benefício extra, mas quero deixar claro a meus eleitores que só receberei aquilo que for de direito, respeitando as normas da Casa", enfatizou o vereador.

ARTE_PARA_BLOG

Comentários (0)

IFRN Santa Cruz se destaca no desenvolvimento de projetos de pesquisa

Imprimir
PDF

samiradelgado_okO campus de Santa Cruz do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) tem se tornado referencia no trabalho de pesquisa e desenvolvimento de projetos por parte dos alunos da instituição.

Ao longo de 2016, estes projetos se consolidaram. Diversas pesquisas foram apresentadas por alunos em eventos realizados em todo o país, e seus projetos foram credenciados para feiras internacionais.

O trabalho tem sido incentivado pelos docentes do campus, que acreditam que os projetos ajudam a melhorar a qualidade de vida das pessoas, e dão esperança, especialmente, a classes de pessoas menos favorecidas.

A diretora geral do IFRN Santa Cruz, Samira Delgado, destaca alguns destes projetos desenvolvidos por alunos do instituto. "Nós temos o projeto de bengala eletrônica que busca ajudar os vegos a caminharem em meus as barreiras das cidades. Além disso, temos o projeto "Energia do Sertão" que quer levar energia solar e eólica a locais onde ainda não se tem energia elètrica. O objetivo é fazer o estudante pensar e criar alternativas para a população ser beneficiada", destacou Samira Delgado.

A expectativa do IFRN é que em 2017, a instituição possa oferecer, além dos cursos regulares, cursos rápidos, atendendo a demandas corriqueiras da população, aumentando as vagas que são oferecidas e o acesso das pessoas ao instituto federal.

SANTACRUZ460X67-adek

Comentários (0)

Santa Cruz tem 15% a menos de homicídios em 2016, mas ainda figura entre os 20 municípios com mais mortes no RN

Imprimir
PDF

plantaopolicial-okSanta Cruz terminou o ano de 2016 com 18 homicídios registrados no município. O número representa uma queda de 15% quanto ao que foi registrado em 2015, quando 21 pessoas foram assassinadas.

O dado mais positivo desta estatística é quando analisamos os dois semestres de 2016. Dos 18 homicídios no ano passado, 12 aconteceram no primeiro semestre, enquanto apenas 6 foram registrados nos últimos seis meses do ano.

Mesmo com os índices melhores no segundo semestre, Santa Cruz terminou o ano de 2016 entre os 20 municípios com maior número de homicídios no ano passado. Tangará foi outro município da região a constar na lista, com 15 assassinatos.

Nos últimos anos, 2013 foi o que teve maior número de assassinatos em Santa Cruz, com 29 mortes violentas. Já o ano seguinte, 2014, foi o de menor número de mortes, com apenas 7 assassinatos.

A falta de investimentos do Estado ainda é gritante em segurança pública, com número reduzido de policiais e pouco investimento em estrutura e treinamento dos praças.

supercopia_ok

Comentários (0)