15
Out

CFF apresenta, em Natal, os resultados de rastreamento nacional de casos suspeitos de diabetes

Imprimir

image

Qual é o risco de um brasileiro desenvolver diabetes mellitus? Que parcela da nossa população pode ter a doença e não sabe? Perguntas como essas serão respondidas com a apresentação dos resultados da pesquisa Rastreamento de Casos Suspeitos de Diabetes Mellitus: Novembro Diabetes Azul 2018. Será nessa quarta-feira, dia 16 de outubro, durante o Simpósio "O papel do farmacêutico na atenção à pessoa com diabetes", que faz parte do XXII Congresso da Sociedade Brasileira de Diabetes (Diabetes 2019). O congresso ocorre no Centro de Convenções de Natal (RN), de 16 a 18 de outubro.

Realizado no final do ano passado, pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF), com o apoio da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), o rastreamento é considerado um dos maiores já realizados no país. Cerca de mil farmacêuticos de farmácias públicas e privadas, em 345 municípios, avaliaram 17.580 pessoas sem diagnóstico prévio de diabetes nas diferentes regiões. Além de serem submetidos ao teste de glicemia capilar, todos os participantes tiveram a circunferência abdominal, peso e altura medidos e fizeram o Finnish Diabetes Risk Score – FINDRISC, teste que quantifica o risco de desenvolvimento do diabetes. A maioria dos pacientes foi atendida em farmácias privadas (77,84%).

A apresentação dos resultados da pesquisa acontecerá a partir das 14h15, na sala 6, e é apenas uma das atividades organizadas pelo CFF para o Congresso Diabetes 2019. Elaborada pelo Grupo de Trabalho sobre Diabetes do Conselho Federal de Farmácia (CFF) e representantes do Conselho Regional de Farmácia do Rio Grande do Norte (CRF-RN) a programação foi planejada para apresentar as evidências científicas da atuação do farmacêutico no cuidado às pessoas com diabetes.

Estão previstas abordagens voltadas à saúde pública, logística, curativos em lesões causadas pela doença e na hiperglicemia gestacional, otimização da antibioticoterapia nas infecções hospitalares, entre outras. O professor Tarcísio Palhano, ex-docente da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e atual assessor da presidência do CFF, participa do Simpósio para falar sobre a farmácia clínica no Brasil. Pioneiro na área no país, Tarcisio Palhano é um dos idealizadores do documentário A Origem da Farmácia Clínica no Brasil, produzido pelo conselho em parceria com essa universidade.

"Este evento será uma grande oportunidade para que os farmacêuticos envolvidos no cuidado das pessoas com diabetes se integrem, conheçam outros profissionais atuantes na área, atualizem-se e estabeleçam estratégias para ampliar a resposta da Farmácia no cuidado dessa população", afirma Josélia Frade, assessora da Presidência do CFF. Josélia Frade fará duas apresentações. Além de demonstrar os resultados da pesquisa, ela abordará sobre a parceria institucional CFF/SBD e os aspectos técnicos relacionados ao estudo.

O congresso - A programação do XXII Congresso da Sociedade Brasileira de Diabetes está bastante diversificada. Serão 170 palestrantes, sendo 22 estrangeiros, em 6 salas simultâneas. Entre os palestrantes estrangeiros, se destacam o canadense Daniel Drucker e Simon Heller, acadêmico na The University of Shefield, do Reino Unido. "Discutiremos novos medicamentos para o tratamento do diabetes, até drogas que recuperam o pâncreas e ajudam na perda de peso, novas tecnologias que ainda não são utilizadas no Brasil, e teremos simpósios e módulos voltados à equipe multiprofissional", comenta Tadeu Alencar, presidente do congresso.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)