Banner

Estadual

Escola de Música da UFRN recebe Recital Isadora & Oriano neste mês

Imprimir
PDF

Recital_Isadora__Oriano_-_Projeto_Isadora_Rezende

A Escola de Música da UFRN recebe nos dias 18 e 19 de dezembro, a partir das 19h, o Recital Isadora & Oriano, com a pianista Isadora Rezende e também o lançamento do documentário "Quando as Nuvens Eram Nossas", de autoria do cineasta Carito Cavalcanti. Serão duas noites em homenagem ao pianista Oriano de Almeida, que prometem emocionar o público. A entrada gratuita e os ingressos podem ser retirados uma hora antes do início de cada apresentação.

O Projeto Isadora Rezende conta com o patrocínio do Programa Djalma Maranhão e do CEI Romualdo Galvão. O homenageado da noite, o pianista Oriano de Almeida nasceu em Belém, mas veio ainda criança pra Natal em 1930, quando começou a estudar piano com seu tio, o maestro Waldemar de Almeida, e desde cedo demonstrou sua destreza ao instrumento. Foi um pianista que ficou conhecido em todo o Brasil, tocou em alguns dos maiores palcos do mundo, e ganhou muitos prêmios fazendo o que mais amava: tocar piano. Além de pianista, Oriano também foi compositor, que cantou suas memórias e seus afetos, em obra que reflete sua memória afetiva, suas alegrias e sua terra. Ao longo dos anos, tornou-se uma figura importante no desenvolvimento da música e das atividades artísticas e culturais do Rio Grande do Norte. A jovem pianista Isadora descobriu e se apaixonou pelo feito de Oriano quando ainda tinha 10 anos de idade.

Lançamento do documentário "Quando as Nuvens Eram Nossas"

"Quando As Nuvens Eram Nossas" é um documentário sobre o pianista Oriano de Almeida, com direção, roteiro e fotografia de Carito Cavalcanti (Praieira Filmes). O filme é um curta-metragem (23 minutos) que traz recortes da vida e obra do artista, através de depoimentos de pessoas relacionadas a ele, como o historiador Claudio Galvão que escreveu um livro sobre Oriano intitulado "O Céu Era o Limite".

O documentário faz um resgate da memória biográfica de Oriano e busca transcender ao que está escrito em livros, valorizando a tradição oral, trazendo também muitas imagens de arquivo. Além do historiador Claudio Galvão, o filme tem ainda a participação de Diógenes da Cunha Lima (advogado, poeta e presidente da Academia Norte Rio-Grandense de Letras), Marluze Romano (pianista e aluna de Oriano), Luiza Maria Dantas (pianista e aluna de Oriano), Danilo Guanais (músico, compositor e professor da EMUFRN), Guilherme Rodrigues (pianista e professor da EMUFRN), e a participação especial da jovem pianista Isadora Rezende que conduz as entrevistas. O filme também faz um paralelo entre Oriano e Isadora. Durante vários meses o cineasta Carito Cavalcanti acompanhou Isadora Rezende nessa busca sobre a história de Oriano de Almeida, cuja pesquisa foi coordenada por Fernanda Ferreira - mãe de Isadora e produtora do "Projeto Isadora Rezende". O filme é mais uma ação do "Projeto Isadora Rezende" que também promove o recital "Isadora e Oriano".

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)

Sessão solene proposta por Coronel Azevedo homenageia 3ª Companhia Independente em Currais Novos

Imprimir
PDF

Sesso_solene_Currais_Novos_3

Com atuação em dez cidades da região Seridó do Rio Grande do Norte, a 3ª Companhia Independente de Polícia Militar, sediada em Currais Novos, foi homenageada em sessão solene da Assembleia Legislativa nesta sexta-feira, 29, proposta pelo deputado estadual Coronel Azevedo (PSC).

A solenidade aconteceu na Câmara Municipal de Currais Novos e celebrou os 17 anos de existência da Companhia, que tem área de atuação nas cidades de Acari, Cerro Corá, Carnaúba dos Dantas, Equador, Lagoa Nova, Parelhas, Bodó, São Vicente e Santana do Seridó

Em seu pronunciamento, Coronel Azevedo destacou a atuação da 3ª CIPM. "São dezessete anos de existência com muito trabalho e dedicação em servir e proteger ao cidadão dos municípios que são cobertos pela área da Companhia", disse.

Ainda em sua fala, o parlamentar, que é ex-comandante-geral da Polícia Militar, lembrou de trabalhos realizados em conjunto com a Companhia Independente de Currais Novos à época em que esteve na Corporação.

Um dos homenageados na sessão solene, o comandante da 3ª CIPM, Major Moacir Galdino, citou algumas ações exitosas da Companhia e destacou a homenagem feita pela Assembleia Legislativa e proposta pelo deputado estadual Coronel Azevedo.

Comandante do 6º BPM, sediado em Caicó, o Tenente Coronel Walmari Costa ressaltou as atividades desenvolvidas na Companhia em Currais Novos e parabenizou a todos pelos serviços prestados à sociedade garantindo a ordem e segurança pública.

Durante a sessão solene, também serão homenageados Major Moacir Galdino, Major Albervan Cirne de Medeiros, Tenente Millend Garcia de Macedo Araújo, Soldado Moisés Correia da Costa, Soldado Luciano Guilhermino da Silva, Soldado Josivan Batista, Soldado Adaildo Benedito dos Santos, Soldado Jean Carlo da Silva Dantas, Soldado José Maurício Pereira, Sargento Ezequiel Pereira Pereira da Silva Neto, Sargento Ausônio Talis Félix de Lima, Sargento José Laurentino de Souza, Sargento Jorinaldo de Souza, Sargento José Pereira da Silva Júnior, Sargento Willamy Alves de Souza, Sargento Daniel Gomes de Medeiros, Sargento Emanuel Messias Cavalcante, Sargento Magnus Kelly de Medeiros Ferino, Sargento Jacildo Ferreira de Oliveira, Cabo Luiz Valmir Dantas, Cabo Aderlan Medeiros da Silva, Soldado Francimário Oliveira Araújo, Soldado Emanuel Ricelly Medeiros Nicolau, Soldado Madson Denis Cortez, e Soldado José Vagner de Lucena Costa.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)

Finep atribui avaliação positiva a projetos e obras da UFRN

Imprimir
PDF

finep-2

Visando a promoção do desenvolvimento socioeconômico por meio da ciência, tecnologia e inovação, o reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), José Daniel Diniz Melo, se reuniu com o analista técnico da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Fernando Vieira da Cunha, na tarde desta quinta-feira, 28, no Gabinete do Reitor. O representante da empresa financiadora fez um balanço positivo sobre as visitas técnicas realizadas durante a semana aos projetos da instituição de ensino.

Para Fernando Cunha, a avaliação das visitas às obras foi bastante positiva, devido ao empenho da universidade em concluir tudo que se propõe a fazer. Ainda conforme o analista, a forma como a UFRN conduz seus projetos é exemplar, se comparado a outras instituições. "O objetivo da visita foi conhecer de perto o que apoiamos, tanto as pesquisas como as obras, para verificar o que avançou e quais as principais dificuldades no que foi financiado", explica após visitar 12 obras, entre elas o edifício de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, o Laboratório de Sistemas Complexos, além de construções das Biociências e da Meteorologia.

O reitor Daniel Diniz agradeceu a visita e o balanço positivo relatado pelo analista da Finep, atribuindo o sucesso à equipe da UFRN, que vem trabalhando de forma dedicada e com espírito de coletividade. "Temos uma equipe muito empenhada, que sabe superar as adversidades e aproveitar as oportunidades. Dessa forma, há um esforço coletivo para acompanhar todos os projetos, pensando no crescimento da instituição", considera.

Participaram ainda da reunião o diretor da Fundação Norte-Rio-Grandense de Pesquisa e Cultura (Funpec), André Maitelli, a pró-reitora de Pesquisa, Sibele Pergher, e o superintendente de Infraestrutura da UFRN, Luiz Pedro de Araújo.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)

Simpósio reúne neurocientistas de várias partes do mundo

Imprimir
PDF

45534234614_0f966b4241_b

O Instituto do Cérebro (ICe) da UFRN reúne, na próxima semana, pesquisadores nacionais e internacionais para discutir os últimos avanços e desdobramentos de suas pesquisas e trocar experiências sobre as neurociências. O House Symposium, que está em sua 5ª edição, será aberto nesta segunda-feira, 2, às 14h, pela diretora do Instituto, neurocientista Kerstin Schmidt, e segue até quarta-feira, dia 4, com palestras e apresentações entre às 9h e 17h. Tendo como língua oficial o inglês, o evento é aberto a todos os públicos, mas as inscrições para apresentações já estão encerradas.

Todos os anos, a atividade atrai pesquisadores de toda a região e de outras partes do mundo interessados em conhecer as pesquisas desenvolvidas nos laboratórios do Instituto. Neste ano, segundo o neurocientista Adriano Tort, membro da coordenação, pelo menos um terço dos participantes são de outras instituições e países. Uma comitiva de 10 pesquisadores da Universidade de Uppsala, da Suécia, virá participar das atividades, sendo um deles o Professor Klas Kullander, responsável por ministrar a palestra de encerramento.

"Tivemos 176 inscritos para o evento deste ano, dos quais cerca da metade é diretamente vinculada ao ICe. Da outra metade, a maioria é formada por membros da comunidade acadêmica da própria UFRN, e uma pequena parte vem de outros estados. No entanto, em termos de palestrantes, há muitos convidados externos neste ano. Cerca de um terço das palestras será ministrada por pesquisadores de fora da UFRN", reforça Adriano.

O House Symposium não tem um foco específico. Como nos anos anteriores, será apresentada uma gama de resultados em diversas áreas das neurociências, desde pesquisas básicas, realizadas em níveis moleculares e celulares, até pesquisas aplicadas em seres humanos. As palestras foram agrupadas em cinco módulos temáticos.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)

HUOL investirá R$ 1 mi em unidade de oncologia

Imprimir
PDF

Foto_Divulgao_2

O Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), investirá R$ 1.027.299,32 num novo espaço para a sua Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), ampliando a capacidade do serviço e tornando a estrutura mais eficiente, moderna e confortável para pacientes e profissionais de saúde. O contrato da obra foi assinado este mês e os recursos são provenientes do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), do Ministério da Educação.

De acordo com o chefe da Oncologia do HUOL, Elio Barreto, o impacto na assistência será o benefício mais importante, pois "além de aumentar a capacidade de atendimentos ambulatoriais e tratamentos quimioterápicos, o projeto irá liberar 6 leitos adicionais, ampliando a disponibilidade de internações", explica.

O gestor ainda acrescenta que as doenças e agravos não transmissíveis são a principal causa de adoecimento e morte da população, sendo o câncer a segunda causa mais prevalente desses óbitos. "O INCA estima 600 mil casos novos/ano em 2018 e 2019 no país. Até 2040, é estimada uma ampliação de casos em quase 80% e aumento da mortalidade em torno de 95,5%. E isso ocorre diariamente! Então, é indispensável que os serviços de saúde se fortaleçam e ampliem suas ofertas, pois há uma avalanche oncológica diante dessa terrível perspectiva de dobrar o número de mortes".

A gerente administrativa, Zilmar Fernandes, destaca que a governança do hospital vem acompanhando os indicadores de crescimento dos casos de câncer. "A Unacon reiteradamente nos transmite dados da necessidade de ampliação da área de atendimento, de modo que nos mobilizamos para viabilizar essa demanda".

"O projeto é fruto da soma de forças de diversas áreas, tanto assistenciais quanto administrativas. A Ebserh sede teve papel fundamental na contratação, pois foi a via do apoio financeiro, entendendo prontamente a necessidade prioritária e estratégica da ação no âmbito do HUOL", encerrou Zilmar.

O prazo de entrega da estrutura é de 6 meses, sendo a AC Engenharia Ltda responsável pela reforma e a Arplan Engenharia Térmica encarregada da climatização.

Banner_Queijeira_1950x300

Comentários (0)